Campanha Social "Meu Amiguinho" realiza distribuição de brinquedos para crianças em Nova Olinda do Maranhão


Nesta terça-feira (12), feriado de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, e data na qual também é comemorado o Dia das Crianças, Vera Macedo que é a idealizadora da campanha social que se intitula com o nome de “Meu amiguinho Ano XII” realizou a distribuição de brinquedos, calçados e roupas para crianças carentes do município de Nova Olinda do Maranhão, o evento foi realizado na praça da igreja católica, segundo Vera Macedo o projeto é feito através de parcerias, empresários doam brinquedos para serem distribuídos.


A idealizadora Vera Macedo afirmou ao site Nova Olinda Agora que o projeto está completando 12 anos, “É uma brincadeira voltada para as crianças, para que elas sejam lembradas, muitos pais não tem condições financeiras para dar um brinquedo”.

“As crianças esperam com grande ansiedade esse evento pois elas ficam empolgadas com este projeto, veja que esta campanha social não tem nenhuma ligação com a política, não tenho pretensões políticas, eu aceito doações de todos, inclusive sendo políticos ou não, não levo políticos ao palco, apenas falamos o nome de quem doou, Graças a Deus este projeto tem grandes parcerias e voluntários que apostam no projeto” enfatizou Vera Macedo.
Compartilhe:

Adolescente morre após ser alvejado a tiros em Zé Doca


O adolescente Riquelme da Conceição Lima, de 15 anos, morreu após ser alvejado a tiros, na noite dessa segunda-feira (11), no bairro São Francisco, na cidade de Zé Doca, a 315 km de São Luís.

Pelas informações, Riquelme estava em companhia de um irmão e outro jovem, quando foram surpreendidos por um homem que disparou várias vezes em direção aos três.

Após ser atingido por disparos, ele foi socorrido de imediato, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada no hospital.

Os alvos seriam os outros dois, que não foram atingidos. Segundo a polícia, a dupla tem ligações com facção criminosa

O pai de Riquelme também tem passagem pelo presídio por tráfico de drogas.

Compartilhe:

Operação para reduzir acidentes nas rodovias federais do Maranhão prossegue até esta terça-feira


São Luís – Em balanço parcial sobre a operação Nossa Senhora Aparecida 2021 nas rodovias federais que cortam o Maranhão, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já registrou em três dias 11 acidentes, com 13 feridos e duas mortes.

Segundo a PRF, a movimentação começou a aumentar ainda na sexta-feira (8), quando se iniciou a operação,que termina à 23h59 desta terça-feira (12).

Dicas para uma viagem segura

A PRF apresentou uma lista com dicas para minimizar os riscos para motoristas que pegarão estradas no feriado prolongado.

Limites de velocidade e de distanciamento existem e devem ser respeitados. Mantenha, portanto, a distância

de segurança em relação aos demais veículos, e ultrapasse apenas quando houver plenas condições de segurança.

A checagem do automóvel é importante até mesmo para pequenas viagens, o que inclui a revisão do motor, em especial com relação ao óleo e ao nível da água. Deixe os faróis acesos para ver e ser visto; calibre os pneus (cheque se eles estão em bom estado).

É também aconselhável que se verifique a presença e estado dos equipamentos obrigatórios, principalmente

pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, além dos limpadores de para-brisa e luzes do veículo.

A cadeirinha é fundamental para o transporte de crianças. Nos trechos em obras, o motorista deve reduzir a velocidade e obedecer a sinalização.

A atenção em cruzamentos e áreas urbanas deve ser redobrada. Motoristas sem carteira nacional de habilitação não podem dirigir, a exemplo daqueles que, porventura, tenham feito uso de bebidas alcoólicas.

“Nestes casos, pense em utilizar transportes alternativos como os carros de aplicativos, táxis, ônibus”,sugeriu a Polícia Rodoviária Federal.

Planejar a viagem buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico é algo a ser considerado.

Dirigir cansado ou com sono aumenta os riscos de erros e, consequentemente, de acidente. Portanto, é sugerido que a cada três ou quatro horas de viagem, seja feita uma pausa para descanso ou para revezar a direção do veículo.

Paradas eventuais no acostamento devem ser feitas apenas em caso de emergência, com pisca-alerta ligado e triângulo a pelo menos 30 metros do veículo.

Em caso de restrição de visibilidade em razão de condições climáticas desfavoráveis, a orientação é diminuir a velocidade, sem freadas bruscas; manter o farol baixo ligado (nunca usar farol alto); manter

sempre uma distância segura em relação ao veículo que está à frente e sinalizar qualquer mudança de direção.

Por fim, a PRF pede que a população ligue para o disque 191 sempre que visualizar focos de incêndios às margens das rodovias federais.

Imirante.com


Compartilhe:

Ministro da Saúde espera que pandemia de Covid acabe até março de 2022

Previsão do ministro é que o avanço da vacinação mude o cenário de Covid no Brasil até o fim do primeiro trimestre do ano que vem 


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a expectativa do governo federal quanto ao controle da crise sanitária de Covid-19 no Brasil é que seja possível decretar o fim do caráter pandêmico da doença no país até o fim do primeiro trimestre do ano que vem, ou seja, até março.

“Os técnicos da Fundação Oswaldo Cruz fizeram uma análise de que era possível que no primeiro trimestre (de 2022) o caráter pandêmico da Covid-19 poderia cessar. Essa é a nossa expectativa. Mas não dá para contar a vitória antes do tempo”, comentou o ministro, na noite desta quarta-feira (6).

Segundo Queiroga, o status da Covid-19 pode mudar de patamar em razão do avanço da vacinação. O ministro reconheceu, contudo, que a aplicação de doses de reforço em idosos a partir de 60 anos e profissionais de saúde ainda em 2021 não estava nos planos do governo, que vai ter de adquirir mais imunizantes neste ano para garantir a cobertura vacinal em 2022.

“Em relação a 2022, temos que providenciar os quantitativos. Como tínhamos um volume de 550 milhões de doses contratadas, havia uma segurança de que teríamos doses suficientes para 2021 e um montante para 2022. Mas não prevíamos que estaríamos nesse momento aplicando uma dose de reforço”, disse.

Queiroga ainda comentou sua esperança de que estudos científicos constatem que a aplicação de apenas meia dose da vacina tenha a mesma eficácia do que uma dose completa, o que otimizaria a utilização dos imunizantes no país.

“Se ficar provado que isso é suficiente, vai ajudar bastante, porque as doses que nós temos seriam multiplicadas por dois. Essa é a expectativa nossa.”

Possíveis mudanças

Caso a Covid-19 perca o caráter pandêmico, Queiroga acredita que seja possível alterar a forma de vacinação contra a doença no país. Segundo ele, eventuais doses de reforço, por exemplo, não precisariam ser aplicadas, nem mesmo em idosos ou profissionais de saúde.

“A Covid-19 a gente está vacinando dentro de uma pandemia. Dentro de uma pandemia, há uma circulação maior do vírus. Então, em um contexto fora da pandemia, eu acredito que a gente não tem uma necessidade de, como neste ano, aplicar uma dose adicional”, opinou.

Outro “benefício” da mudança de status da doença seria a redução nos gastos com ações para controlar a circulação do vírus, destacou o ministro.

“Queremos os recursos para ter políticas públicas eficientes e estamos trabalhando para isso. O ministro (da Economia) Paulo Guedes sempre tem uma interação muito forte conosco, tanto em 2020 quanto em 2021, e nós temos conseguido trabalhar e dar suporte a estados e a municípios. Em relação ao ano de 2022, se nós tivermos já o caráter pandêmico cessado,  vamos continuar trabalhando para ter um orçamento aqui no ministério ajustado às necessidades sanitárias do nosso país.”

R7.COM

Compartilhe:

Seduc-MA divulga cronograma do retorno às aulas 100% presenciais e afirma que será gradual



São Luís - A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou, nesta última quarta-feira (6), o cronograma com as datas de retorno presencial das aulas em escolas da Rede Pública Estadual. 

O anúncio foi feito pelo Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, que autorizou o retorno de todas as aulas presenciais nas escolas da rede de ensino com condições adequadas. 

Conforme o cronograma, o retorno inicia pelas turmas das terceiras séries do Ensino Médio, a partir desta quarta-feira (6):

3º ano - a partir de 6/10
2º ano - a partir de 13/10
1º ano e demais séries - a partir de 18/10

Segundo a Seduc, o retorno será de forma gradual. O secretário da Seduc, Felipe Camarão, explica os fatores que levaram o Estado a tomar essa decisão, entre os quais os baixos índices de casos de Covid-19, registrados pelas autoridades sanitárias, e o direito à aprendizagem dos estudantes da rede pública. 

“O baixo número de pessoas infectadas pela Covid-19, a diminuição no número de internações, o avanço da vacinação dos profissionais da educação e dos adolescentes, possibilitam as condições para um retorno seguro e com muito respeito. 

Essa é uma medida também de justiça social, para que os nossos estudantes da rede pública tenham as mesmas oportunidades que os da rede particular, principalmente no desempenho em avaliações nacionais como o Enem e outros vestibulares”, apontou. 

Também está autorizada a realização de atividades e práticas do componente curricular de Educação Física, que antes estavam limitadas ao espaço da sala de aula, eventos culturais, entre outros atos semelhantes nas escolas estaduais. Segundo a Seduc, nesta sexta-feira (7) será realizada uma coletiva de imprensa falando sobre o retorno de aulas 100% presenciais nas escolas da rede estadual.
Compartilhe:

Câmara aprova texto-base de alteração na Lei da Improbidade

Quinze anos depois de o STF vedar a prática do nepotismo, o texto abre brecha para políticos contratarem seus próprios parentes

A Câmara aprovou o texto-base do projeto que altera a Lei da Improbidade Administrativa. Quinze anos depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) vedar a prática do nepotismo, o texto abre brecha para políticos contratarem seus próprios parentes em cargos públicos. De acordo com o texto, um prefeito que nomear a própria mulher para trabalhar em um cargo de natureza política na prefeitura só será punido caso seja comprovado "dolo com finalidade ilícita", ou seja, se for provado que a contratação teve como finalidade cometer irregularidades. Deputados analisam agora os destaques ao texto.

O texto já tinha sido aprovado pela Câmara em junho, mas voltou à Casa, após votação no Senado realizada na semana passada. Na sessão, a Câmara rejeitou, por indicação do relator Carlos Zaratini (PT-SP), uma emenda aprovada pelo Senado que havia retirado a necessidade de "dolo específico" para casos de nomeação ou indicação política por parte de governantes e legisladores. Foram 253 votos a favor do relator contra 162. O relator, no entanto, acatou outras mudanças feitas pelo Senado.

Segundo Zaratini, o projeto da Câmara era "mais direto e claro", "melhor resguarda o interesse público, atenua possibilidade de interpretações ambíguas da norma". O deputado Júlio Delgado (PSB-MG), no entanto, apontou que não há nada de impreciso no texto do Senado: "ficou claro que nepotismo é improbidade".

Seis partidos foram contra a rejeição da emenda do Senado, que deixa claro a prática de nepotismo como improbidade administrativa (PSL, PSB, PDT, PSOL, Novo e Rede). "A emenda deixa bem claro nepotismo ser improbidade administrativa", afirmou o deputado Paulo Ramos (PDT-RJ). Mas a sugestão foi rejeitada por 253 votos contra 162.
Compartilhe:

Curta nossa pagina no Facebook


Previsão do Tempo

+31
°
C
+35°
+21°
Nova Olinda
Terça-Feira, 15
Ver Previsão de 7 Dias

Mais Acessadas da Semana

Mais Acessadas

Arquivo do blog

Posts Recentes

Total de visualizações de página