INSS vai Lançar 90 serviços pela internet em julho, Saiba Mais


Os segurados do INSS que precisarem requerer serviços da Previdência não precisarão mais ir a um posto do instituto. A partir de julho todos todos os trâmites e requerimentos – são 90 serviços – serão feitos pelo site do Meu INSS, que agora tem novo endereço: gov.br/meuinss. Com a medida, segundo a autarquia, a expectativa é reduzir o fluxo nas agências e “liberar” os funcionários do atendimento para analisar os benefícios.

Para conceder uma aposentadoria por idade, por exemplo, a espera passa de 174 dias. Para benefícios por tempo de contribuição, o prazo é um pouco menor, mas mesmo assim muito longo: 146 dias.”Hoje nossos principais serviços que foram ampliados são recursos, revisões e cópia de documentos, que podem ser feitos pela plataforma digital.


E até o final de junho todos os 90 serviços disponíveis no INSS também poderão ser acessados pelo novo site do Meu INSS”, informou Caio Figueiredo, gerente-executivo da Regional Centro.

Os serviços disponíveis no INSS podem ser consultados no site https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/servicos-em-lista/.

O cidadão que não tiver acesso pela internet pode ligar para a Central de Atendimento 135 e fazer o requerimento via telefone.

De acordo com o gestor, o instituto deixará de fazer cerca de 600 mil agendamentos por mês, que representa cerca de 40% de todos os agendamentos. “Somente no município são 100 mil processos para serem analisados por 50 servidores”, informa Figueiredo. “Falta pessoal, então temos que buscar alternativas para atender à demanda de requerimentos”, acrescenta.

Somente em alguns casos, adverte, o segurado será chamado ao posto para cumprir exigências, como a entrega de documentos. “Por isso é importante manter os dados atualizados no cadastro do INSS, é com essa informação que entraremos em contato”, avisa Figueiredo.Metade da demanda reprimida deve ser atualizada com a ampliação no atendimento, a expectativa do INSS é de o prazo de 45 dias para conclusão dos processos dos segurados seja cumprido.


Mas será mesmo? Segundo Caio Figueiredo, dos 100 mil processo que aguardam análise no Município do Rio, com a expansão do serviço online, pelo menos a metade deve ser liberada.O escoamento desse gargalo, segundo o instituto, vai demorar mais um pouco. “Com as alterações, a expectativa é de que aproximadamente 50 mil processos na capital sejam analisados no semestre”.

E admite que o número ainda não atenderá a totalidade de processos porque ainda não serão todos os serviços solicitados pela internet.

A advogada Cristiane Saredo, do escritório Vieira e Vieira Assessoria Jurídica e Previdenciária, rebate: “Com a desculpa de que não há funcionários, o INSS sequer está analisando os requerimentos.

Estamos com requerimentos há um ano aguardando conclusão”, diz a advogada.A solução para quem está amargando essa longa espera tem sido a Justiça.

“Orientamos os clientes a ajuizar ação pois estão desrespeitando o prazo para resposta, que é de, no máximo, 45 dias”, orienta Cristiane.E como fazer? “É preciso juntar protocolo de agendamento do pedido, requerimento da concessão, carteiras de trabalho, CNIS atualizado, identidade, CPF, comprovante de residência, carnês se tiver, PPP’s (se for o caso) e caso tenha as as idas para cobrar resposta na agência e as respostas que obteve também é valido acrescentar”, orienta.


“A tela do Meu INSS com a situação do requerimento também serve como prova”, diz a advogada. Como criar login e senhaNunca é demais lembrar como fazer para criar login e senha no site www.meu.inss.gov.br.

O primeiro passo é juntar as carteiras de trabalho, contracheques, além de documentos pessoais, como identidade e CPF.

Ao final de cada passo marque a opção “não sou um robô” para passar à tela seguinte. Ao acessar o portal, logo na primeira página, escolha a opção “login” no topo ao lado direito da tela.Em seguida abrirá uma janela do cidadão .br, página de cadastro do governo federal. Nela, clique no botão “primeiro acesso”.

Na página seguinte, assinale “cadastre-se” que fica do lado direito da tela.A próxima página vai pedir CPF, nome completo, data de nascimento, nome da mãe e naturalidade para fazer o login.

Após preencher todas as informações, clique em “próximo”.Neste acesso, são feitas cinco perguntas sobre o histórico previdenciário. Depois, é gerado um Código de Acesso, que será trocado por uma senha pelo próprio trabalhador.

Ao final desse passo, clicar em “próximo”. O site pedirá permissão para que os dados sejam usados no Meu INSS. Escolha “autorizo” para prosseguir. Feito, agora todos os serviços podem ser acessados pelo computador.
Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa pagina no Facebook

Mais Acessadas

Arquivo do blog

Posts Recentes

Total de visualizações de página