Sem dinheiro, governo desiste de antecipar 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600

Cerca de 12 milhões ainda aguardam a aprovação do pagamento da primeira parcela
Após anunciar a antecipação da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 por conta da crise do novo coronavírus, o Ministério da Cidadania voltou atrás na noite desta quarta-feira, 22, e disse que não poderá efetuar o pagamento por falta de dinheiro.

Em nota, o ministério as três parcelas do auxílio vão exigir um desembolso de R$ 32,7 bilhões cada uma e que já foram transferidos para a Caixa Econômica Federal R$ 31,3 bilhões. Além disso, um cerca de 12 milhões de trabalhadores ainda não receberam a primeira parcela.

Em função disso, o ministério enviou uma nota técnica e solicitou ao Ministério da Economia a previsão para uma suplementação orçamentaria o mais rápido possível.

Na segunda-feira, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que os trabalhadores informais e pessoas inscritas no CadÚnico nascidas em janeiro e fevereiro receberiam a segunda parcela a partir de hoje.

O novo cronograma de pagamento da segunda parcela só será anunciado em maio. O Ministério menciona ainda que foi alertado pela Controladoria Geral da União (CGU) sobre a questão orçamentária.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa pagina no Facebook

Previsão do Tempo

Mais Acessadas da Semana

Mais Acessadas

Arquivo do blog

Posts Recentes

Total de visualizações de página